COMIDA COMO OBRA DE ARTE: A Nouvelle Cuisine Française

Postado dia 28 de dezembro de 2013, em Pitadas Gastronômicas

            Vendo fotos, lendo, experimentando pratos vejo que os cozinheiros sempre foram artistas, já que a cozinha é uma arte do tempo: tempo de preparo, duração dos cozimentos, cores e formas desenvolvidas de maneira tridimensional. Ela utiliza materiais e os manipula como suas irmãs ricas a arquitetura, a pintura e a escultura.


            Todas as operações realizadas na cozinha modificam significativamente a matéria, seja pelo tempo, pela textura, pela cor ou pela luz. Numa criação culinária os cinco sentidos são exigidos através do perfume, consistência, sabor, impressão visual e seus aspectos internos ou externos.


            O termo Nouvelle Cuisine foi criado em 1972 por jornalistas franceses especializados em gastronomia, era representado por um grupo de Chefes de talento formado pelos irmãos Troisgros, Paul Bocuse e Michel Gérard que, desde o início dos anos 1960, tinham entrado em conflito com a tradição da Haute Cuisine Française. O momento mais importante da produção não era mais a perfeita aplicação das regras, mas, a criatividade, a capacidade de inventar novas sensações, como frutas com carnes e peixes e sabores agridoces.


            Em contradição a cozinha clássica, a nouvelle Cuisine se afirma através do respeito a simplicidade dos sabores, a exaltação dos gostos e das cores originais dos alimentos utilizados, se valorizando sobretudo, a identidade sensorial dos alimentos. Esse novo jeito de cozinhar está relacionado a arte na medida em que reserva uma atenção a apresentação da comida, pelo detalhe, refinamento que apresentam os pratos como arte visual.


            O estilo é minimalista, as porções são pequenas e lembra o mundo das comidas japonesas. Os pratos são leves e delicados, o objetivo maior é a máxima satisfação de prazer pelos estímulos dos sentidos. Vale conhecer e principalmente experimentar: Bon a petit.

Comentários

AÍLA ALMEIDA

Leitora compulsiva, levo a vida a assistir filmes, escrever textos que me acalma e fazer bolos. Queria saber desenhar e costurar. Quero passar um tempo em Paris, pular de para quedas, criar mais um cachorro. Queria se poliglota, estudo inglês, francês e italiano a anos. Ao que tudo indica nasci no século errado.

Postado dia 28 de dezembro de 2013, em Pitadas Gastronômicas

COMO ÁGUA PARA CHOCOLATE E O VALOR DA COMIDA

 

        Como Água para Chocolate é um filme mexicano de 1992 com roteiro de Laura Esquivel baseado no livro homônimo da mes[...]

LEIA MAIS
Postado dia 28 de dezembro de 2013, em Pitadas Gastronômicas

ALEX ATALA NO NETFLIX

    No segundo episódio da segunda temporada de Chef’s Table série documental da Netflix, Alex Atala fala do principal ingrediente em s[...]

LEIA MAIS
Postado dia 28 de dezembro de 2013, em Pitadas Gastronômicas

COZINHA É ARTE?

    Esse último fim de semana voltaram as minhas aulas do curso de gastronomia, posso dizer que essa foi efetivamente a aula mais prática que tive até agora. Aprender a identifi[...]

LEIA MAIS
Postado dia 28 de dezembro de 2013, em Pitadas Gastronômicas

SOBRE A GASTRONOMIA

     Estou indo para o segundo período do meu curso de Gastronomia, desde que vesti a dólmã vi que minha responsabilidade e interesse pelo assunto só aumentou. Ainda nã[...]

LEIA MAIS