MARCELO JENECI TEM O SELO BRASILIDADE DE MÚSICA BOA

Postado dia 03 de abril de 2015, em No Gramofone

Jeneci

            Sou resistente a novas investidas musicais, conheci Marcelo Jeneci através de uma amiga e demorei a escutar suas músicas. Mas gostei tanto que acabei comprando o disco Feito para Acabar (2010) que soube depois ser um sucesso com mais de 20 mil cópias vendidas. O bom desse disco é que ele não tem medo da felicidade banal, aleatória, simples, muito menos dos clichês que como já disse em outros momentos também são verdades. Considero sua música multifacetada meio psicodélica e cheia de influências passando de canções românticas até uma pegada meio kitsch e rocker.

feito pra acabar

            É uma sonoridade despojada que agrada, um pop que faz bem ouvir. A voz cristalina de sua parceira Laura Laviere deixa o disco ainda mais encantador. Os rocks que falam numa contemporaneidade de tatuagens e redes sociais me situam no presente. O disco todo é singelo, mas surpreendentemente não parece imaturo. Ouvindo Jeneci me sinto mais próxima de uma tendência independente na música brasileira.

jeneci_laura01

            Ele não tem medo de preconceitos com solos feito em sanfonas, tenta e até consegue fazer arte. Pessoalmente desejo que sua música se aproxime cada vez mais do grande público, que ganhará muito com sua poética doce e angelical e sua proposta de simplicidade e autenticidade para tornar a vida mais leve de se levar. São canções para se cantar junto resgatando através de letras adoráveis a boa música brasileira o que sempre nos encantou. Vida longa a Marcelo Jeneci!

Comentários

AÍLA ALMEIDA

Leitora compulsiva, levo a vida a assistir filmes, escrever textos que me acalma e fazer bolos. Queria saber desenhar e costurar. Quero passar um tempo em Paris, pular de para quedas, criar mais um cachorro. Queria se poliglota, estudo inglês, francês e italiano a anos. Ao que tudo indica nasci no século errado.

Postado dia 03 de abril de 2015, em No Gramofone

RITA LEE UMA AUTOBIOGRAFIA

Sou uma leitora assídua de biografias e fã da Rita Lee, ler seu texto foi daqueles livros que se faz quase sem respirar. Parece que ler a história da vida de músico tem um to[...]

LEIA MAIS
Postado dia 03 de abril de 2015, em No Gramofone

ESTÁ TOCANDO NA MINHA PLAYLIST

 

       Nat King Cole- nunca vi ninguém com tamanha classe. A imagem que tenho dele é vestido de branco ao p[...]

LEIA MAIS
Postado dia 03 de abril de 2015, em No Gramofone

CHEGA DE SAUDADE: A HISTÓRIA E AS HISTÓRIAS DA BOSSA NOVA

 

      A História e as Histórias da Bossa Nova (1990) do jornalista Ruy Castro, é um livro agradável.  Seu rel[...]

LEIA MAIS
Postado dia 03 de abril de 2015, em No Gramofone

BOWIE NOS LEVA AO FUTURO

 

    Coincidentemente uma[...]

LEIA MAIS