FRANK SINATRA 100 ANOS DO LENDÁRIO ÍCONE

Postado dia 28 de maio de 2015, em No Gramofone

Frank Sinatra 1959 "Come Dance With Me" Capitol Records © 1978 Sid Avery

        2015 é o ano do centenário de Frank Sinatra (1915-1998), a grande voz dos Estados Unidos, aquele que fala tão bem inglês que passei a vida ouvindo-o para aprimorar meus conhecimentos no idioma. Muito antes de uma cultura pop, de um mundo dominado por Beatles e Rolling Stones, multidões adolescentes enlouquecidas dormiam na porta de teatros para vê-lo, ouvi-lo e desmaiar por ele. Me arrisco a dizer que foi um dos precursores da cultura de massas de grande disseminação popular.

        Sinatra é importante porque vai além de mero produto mercadológico da cultura pop, músico de ouvido requintado era estudioso, sua dicção é exemplar, o seu perfeccionismo aliado ao talento o ajudou a ser a grande voz da canção de língua inglesa. Dizem que pessoalmente era uma pessoa de grandes defeitos capazes de alimentar grandes lendas sobre sua pessoa como o eterno complexo de rejeição pela relação mal sucedida com sua mãe.

        Vejo Sinatra como um homem real, alguém que viveu intensamente suas emoções, cresceu ao lado da máfia, cobiçou e foi cobiçado por várias mulheres. Seu tumultuado relacionado com Ava Garden é antológico, assim como seus renascimentos artísticos. Morreu como viveu grande e consagrado. Sua figura persiste para glória do cinema e da música, ouvir sua incrível voz na interpretação de My Way nos faz transcender o hollywoodiano e mercadológico e encontrar simplesmente o cantor de inegável talento e ícone de uma época.

Comentários

AÍLA ALMEIDA

Leitora compulsiva, levo a vida a assistir filmes, escrever textos que me acalma e fazer bolos. Queria saber desenhar e costurar. Quero passar um tempo em Paris, pular de para quedas, criar mais um cachorro. Queria se poliglota, estudo inglês, francês e italiano a anos. Ao que tudo indica nasci no século errado.

Postado dia 28 de maio de 2015, em No Gramofone

RITA LEE UMA AUTOBIOGRAFIA

Sou uma leitora assídua de biografias e fã da Rita Lee, ler seu texto foi daqueles livros que se faz quase sem respirar. Parece que ler a história da vida de músico tem um to[...]

LEIA MAIS
Postado dia 28 de maio de 2015, em No Gramofone

ESTÁ TOCANDO NA MINHA PLAYLIST

 

       Nat King Cole- nunca vi ninguém com tamanha classe. A imagem que tenho dele é vestido de branco ao p[...]

LEIA MAIS
Postado dia 28 de maio de 2015, em No Gramofone

CHEGA DE SAUDADE: A HISTÓRIA E AS HISTÓRIAS DA BOSSA NOVA

 

      A História e as Histórias da Bossa Nova (1990) do jornalista Ruy Castro, é um livro agradável.  Seu rel[...]

LEIA MAIS
Postado dia 28 de maio de 2015, em No Gramofone

BOWIE NOS LEVA AO FUTURO

 

    Coincidentemente uma[...]

LEIA MAIS