No Gramofone

A OUSADIA DE DAVID BOWIE


Existem alguns artistas que tem a capacidade de nos remeter a elementos recônditos do nosso psique como a curiosidade, a atenção, e a sensação de se está diante de um bom trabalho. David Bowie (1947), faz para mim parte desse time, quando vejo os seus clipes e escuto sua música me questiono, como ele consegue ser atual em tempos de bisbilhotice exacerbada da internet?

 

Bowie

Ele começou sua carreira nos anos 1960, cantando rock e é considerado um dos mais importantes artistas da música pop de todos os tempos. Nos anos 1970 quando começou a ficar famoso, começou a encarnar o clichê do camaleão, e, é possível vê-lo com trajes de inspiração eduardiana, languidamente estendido num divã. Ele é o tipo de artista de quem sempre é possível esperar uma novidade, nos anos 1980 antecipou-se a moda e lançou música dance, assim como, nos anos 1990 lançou música eletrônica, e agora lança a pré venda do seu disco através do I tunes.

 

 

Mas Bowie não é somente interessante pela sua vanguarda ou irreverência, sua música é boa. Ele faz boas letras e boas canções. Meu disco preferido dele é Pin Ups de 1973, que aparece na capa com a modelo Twiggy, é o disco mais rock dele, e o que mais rápido vendeu na Inglaterra, é uma seleção de covers de suas canções preferidas da década de 1960. Sua vida é marcada pela invenção contínua e pela forte apresentação visual, é considerado como grande influenciador de artistas, da libertação gay e da nova juventude independente.

 

 

Quem o conhece vale a pena ouvir sempre, que não o conhece, convido a conhece-lo, pois é um artista capaz de transformar suas aspirações e seus problemas pessoais em cultura popular, como podemos ouvir nos versos de Space Oddity. 

Comentários