No Gramofone

A BOA MÚSICA DO CLUBE DA ESQUINA

Clube da Esquina é um disco lançado em 1971 por Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes e Toninho Horta. É um disco de profunda musicalidade, com: música instrumental; regionalismo; latinidade; religiosidade; rock; jazz; arranjos bem definidos e a música brasileira das décadas anteriores. Gosto do disco porque ao ouvi-lo me remeto de imediato o clima de serenatas e rodas de violão, soa despojado.


É uma obra que busca superar o óbvio o que se toca recebe influencias de Clementina de Jesus a Beatles. Ouvindo as músicas é inevitável não lembrar das tradições populares e das festas de rua do interior de Minas Gerais. A influencia da Bossa Nova no Grupo, completa no que vou chamar aqui de hibridização cultural, em que valores relativos a cultura de elite, convivem com práticas ligadas aos meios populares e a cultura massiva.


É um música despretensiosa, que não tem a intenção de ser vanguardista, nem popularesca, é feita para o homem da cidade em si, o homem moderno, por isso,  mais de quarenta anos de lançamento ainda se encontra uma certa dificuldade em classificar o disco dentro de um padrão musical. Acho essas classificações antes de qualquer coisa, mercadológicas. Suas músicas mostram um mundo próprio, capaz de ser cantado e alcançado como nos versos: Eu já estou com o pé nessa Estrada/
Qualquer dia a gente se vê/
Sei que nada será como antes, amanhã/ Que notícias me dão dos amigos/
Que notícias me dão de você/ 
Sei que nada será como está/ Amanhã ou depois de amanhã/ Resistindo na boca da noite um gosto de sol. 





Lançado num momento político em que o Brasil vivia os horrores da Ditadura Militar, o disco com suas músicas e seu lirismo doce, exala perfume no jardim seco que o Brasil vivia. O disco é a expressão da música que soube conviver com seu tempo, seus medos, angústias, derrotas, mas que não desistiu. Ouvindo o disco tenho a sensação de uma doce tristeza mas não chega a ser uma sensação de melancolia porque logo começa uma nova música, capaz de trazer alegria e sensação de que é possível sempre ser alegre ouvindo de novo.

Comentários