A BELEZA DA LÍNGUA ITALIANA

Postado dia 04 de abril de 2014, em Natureza e Sociedade

            A aproximadamente um mês iniciei de forma intensa meus estudos da língua italiana. Estou fascinada por sua suavidade, beleza, harmonia, doçura e romantismo. Fui pesquisar sobre suas origens e vi que a Europa tinha uma mistura de vários dialetos originários do latim, que ao longo dos séculos se transformaram nos idiomas francês, português, espanhol, italiano. Francês, português e espanhol são evoluções das cidades mais importantes de suas regiões (Paris, Lisboa e Madri).


            Na Itália foi diferente, isso porque eles nem se constituíam um país só vieram a se unificar em (1861) e, até então, era uma Península de Cidades Estado em guerra entre si, governada por príncipes locais. O povo era dominado pela França, Espanha e a Igreja Católica. Isso pode explicar o fato que durante séculos se falasse dialetos locais incompreensíveis a outras regiões.


            No século XVI um grupo de intelectuais italianos escolheram o dialeto mais bonito e o batizaram de italiano, para isso, foram até Florença no século XIV, a língua usada pelo grande poeta Dante Alighieri. Em 1321 ao publicar A Divina Comédia numa saga por inferno, purgatório e paraíso,  Dante havia chocado o mundo letrado ao não escrever em latim. Seu idioma era o das ruas como seus contemporâneos: Boccaccio e Petrarca. Ele chamava sua obra de o doce novo estilo do vernáculo.


            O idioma que se fala na Itália e que estou fascinada é basicamente o de Dante, adoro essa história porque acredito que nenhum outro idioma tem um linhagem tão artística e talvez tenha sido forjado para expressar os sentimentos humanos. Adoro seu falar cadenciado, fluídico, parece água transbordante, cada palavra me soa como um buquê de flores. Nada mais belo do que l’amor che move Il sole (o amor que move o sol), beleza e poesia em cada palavra.

Comentários

AÍLA ALMEIDA

Leitora compulsiva, levo a vida a assistir filmes, escrever textos que me acalma e fazer bolos. Queria saber desenhar e costurar. Quero passar um tempo em Paris, pular de para quedas, criar mais um cachorro. Queria se poliglota, estudo inglês, francês e italiano a anos. Ao que tudo indica nasci no século errado.

Postado dia 04 de abril de 2014, em Natureza e Sociedade

EMANUEL MACRON NOS BASTIDORES DA VITÓRIA

Vi, mas uma excelente produção da Netflix, Macron nos bastidores da Vitória (2017) que segue a trajet[...]

LEIA MAIS
Postado dia 04 de abril de 2014, em Natureza e Sociedade

O TENETISMO NUMA NARRATIVA ELETRIZANTE

 

    Tenentes (2016) é um livro do jornalista Pedro Dória que se valeu de um acontecimento meio obscuro na história do Brasil (O Tenentismo) para escrever um texto e[...]

LEIA MAIS
Postado dia 04 de abril de 2014, em Natureza e Sociedade

VIVEMOS NUM MUNDO LÍQUIDO

No início desse ano morreu Zigmund Bauman, filósofo polonês que definiu o nosso mundo contemporâneo como sendo “líquido”, mas o que formaria esse conceito e esses n[...]

LEIA MAIS
Postado dia 04 de abril de 2014, em Natureza e Sociedade

AFINAL DE CONTAS O QUE É FEMINISMO?

 

    A história das mulheres é uma história de esquecimentos, já que o mundo sempre foi explicado pelos homens. O feminismo nos [...]

LEIA MAIS