Na Estante

O ALIENISTA DE MACHADO DE ASSIS

 

    O que cabe num conto de Machado de Assis? Além do que já diz de genialidade, a atemporalidade e incrível capacidade de avaliar a complexidade da condição humana. O Alienista fala de uma crítica a sociedade burguesa do século 19. A história trata de Dr. Bacamarte, renomado médico brasileiro que após estudar na Europa volta a sua cidade natal para criar um centro de pesquisa e cuidar dos loucos do lugar, aprofundando assim, seus estudos sobre a loucura.

,lou

    Dr. Bacamarte apresenta uma tese curiosa “onde dá razão supostamente há um desequilíbrio”. Quando este pretende trancar seus “loucos”, isso incluindo quase toda a cidade, a população desconfia que seus propósitos não são apenas científicos e passam a imaginar que as motivações sejam ciúmes, vingança ou cobiça. O conto é divertidíssimo, sátira inteligente que subverte os conceitos e limites impostos pela sociedade burguesa em relação a loucura e os conceitos de ciência da época.

    Para mim o que torna o conto um clássico é o aprofundamento da discussão do poder da ciência em relação as questões humanas. Se o aprisionamento dos loucos implicassem na cura, não haveria problema em faze-lo contra a vontade das pessoas. A superioridade humana estaria no saber e não na essência humano. A função da psiquiatria também é contestada na construção de conceitos de normalidade e ordem pública. Livro pequeno, que se termina em poucas horas. Já li e reli muitas vezes e acho obrigatório na estante de todos os que amam literatura.

Comentários