ARDÓSIA DE NICÓLAS IRURZUN

Postado dia 05 de agosto de 2016, em Na Estante

Cruiser bicycle with basket parked outside a Candy Store during a snowfall. Banff, Alberta, Canada.

    Você já foi a Ardósia? Ardósia (2015) do escritor Argentino Nicólas Irurzun é um livro divertido, inteligente e despretensioso. A história tem uma carga humorística e fala de Ardósia uma pequena cidade afastada do interior de São Paulo, com características bem similares a qualquer pequena cidade do interior do Brasil. Os próprios habitantes do lugar a descrevem como “perdida no mapa”, mas tudo de forma muito carinhosa. Como toda cidade pequena todos se conhecem e os pensamentos e acontecimentos sociais principais é a vida privada das pessoas.

1950s sofa in living room

    O livro é dividido em contos que a primeira vista parecem histórias independentes, mas são interligadas entre si, uma história continua a outra de forma muito bem humorada. A calmaria da cidade é quebrada quando acontece um assassinato, e quando pensamos que a estória vai ficar tensa o mistério é resolvido e a cidadezinha volta a calmaria normal e a vida privada das pessoas volta a ser o principal interesse.

Retro house interior kitchen

    A melhor parte do livro são os habitantes de Ardósia. Meio caricatos, mas muito divertidos, como os gêmeos curiosos; os amigos que se imaginam muito mais especiais do que são; a moça que deseja casar e imagina uma vida de consumo bem maior do que suas possibilidades financeiras; o velho de estrangeiro que mora sozinho com muitos livros despertando a curiosidade de todos do lugar; a dentista que atende sem anestesia.

Chairs and table of garden done with an ancient sewing machine in the street, in an ancient people

    Livro interessante, com menos de duzentas páginas e muito divertido de ler. O que tenho a dizer, caro leitor, que visite Ardósia, você pode pegar uma carona numa Brasília velha e visitar o bar do Jesuíno, o melhor local do lugar onde os ardosienses aproveitam para encontrar os amigos, cobrar dívida e registrar o momento com seus telefones celulares. Mergulhe nessa viagem!

Comentários

AÍLA ALMEIDA

Leitora compulsiva, levo a vida a assistir filmes, escrever textos que me acalma e fazer bolos. Queria saber desenhar e costurar. Quero passar um tempo em Paris, pular de para quedas, criar mais um cachorro. Queria se poliglota, estudo inglês, francês e italiano a anos. Ao que tudo indica nasci no século errado.

Postado dia 05 de agosto de 2016, em Na Estante

O CASAMENTO DE NELSON RODRIGUES

 

Recebi o romance O Casamento (1966) de Nelson Rodrigues no primeiro mês em que fiz assinatura de um clube de leituras, acostumada as suas crônicas estranhei [...]

LEIA MAIS
Postado dia 05 de agosto de 2016, em Na Estante

A POESIA VIRA VIAGEM EM JOÃO CABRAL

 

A Literatura como Turismo (2016) de João Cabral de Melo Neto (1920-1999) nos lembra que o escritor é mais cultuado do que lido. Sua atividade literária f[...]

LEIA MAIS
Postado dia 05 de agosto de 2016, em Na Estante

UMA GARÇA NO ASFALTO DE CLAUDER ARCANJO

 

O mundo dos livros tem seus mistérios e um dos que mais gosto é encontrar pessoas que compreendam o meu amor pelas letras, isso não tem preço. Numa manhã de sábad[...]

LEIA MAIS
Postado dia 05 de agosto de 2016, em Na Estante

DESCOBRINDO O MUNDO COM CLARICE LISPECTOR

 

     Clarice Lispector é um mistério para todos os que se aventuram a entrar em seu mundo. Li “Todos os Cantos”, volume com as [...]

LEIA MAIS