Misturas Filosoficas

A COMPANHIA DOS MEUS MEDOS

        Análise, café, florais de Bach, celular, livro novo, flores, meus animais, Bossa Nova, cozinhar, meus projetos, uma roupa nova de vez em quando. Levei mais de trinta anos para chegar a esse conjunto, ideal, único, produzido na medida para o meu bem estar, coisas sem as quais não gostaria de viver. Tem também pessoas muito especiais que torna mais fácil seguir a jornada de enfrentamento da condição humana. Identificar meu arsenal de carências, tornaram meus dias mais produtivos, essas escolhas se deram através de uma dupla infalível: razão e emoção.

        Ser companheira dos meus medos e dar a mão a eles foi a coisa mais bonita que me aconteceu. Gente não nasce pronta, vai se fazendo, o homem é projeto. A auto consciência é uma das maiores riquezas que se pode construir. Não tenho mais medo da angústia, ela é absolutamente humana e está completamente dentro da vida. Nossa fraqueza é também nosso cartão de visitas.

        Entendi que planejamentos longos na maioria das vezes não acontecem, gente que se diz muito bem resolvida, talvez use um pouco mais de verniz do que a média das pessoas que expõem seus medos. O entendimento que não somos capazes de resolver coisas que nos propomos é absolutamente humano e até certo ponto bem saudável. Desconfio que quem dá o braço aos seus medos tem mais chance de ser feliz.

Comentários