BOTTICELI: AS MAIS BELAS PINTURAS DO RENASCIMENTO

Postado dia 30 de março de 2014, em Galeria de Arte

Sandro Botticeli viveu na Florença da segunda metade dos anos 1400, período de intensa produção artística e efervescência cultural conhecido como Renascimento Europeu. Sua obra mesmo depois de todo esse tempo é capaz de causar inquietações e estranhamentos próprios da grande arte. Ver seu quadros é entender que ele queria por em prática uma filosofia realista, uma construção do belo fora do tempo e da história. Essa ideia do belo influenciou nossos mais profundos cânones do que seja a beleza ou mesmo uma imagem agradável.


Sua produção visa a contemplação, pela contemplação, livre de quaisquer aspectos mundanos. Sua pintura é feita de ritmos lineares que criam um movimento interno no quadro, quase um contínuo retorno que impede a imagem de fixar-se numa forma concreta, consistente situada num espaço construído. Ele era um artística fascinado pelas ideias e indiferente ao sucesso, sua arte é elevada e está a altura de seus contemporâneos.


É o tipo de artista irresistível, que exprimia os valores táteis fora de quase todas as referências do corpo. Seu quadro A Primavera, mostra a mistura entre o amor platônico e a obra de transcendência dantesca. Trata-se de uma unidade profunda entre poesia, filosofia, teologia e psicologia; o quadro é uma das visões mais sublimente evocativas, associativas, alusivas e profundas do Renascimento, quiçá da arte da poesia e da imaginação.


No quadro O Nascimento de Vênus, ele consegue na figura maleável e alongada de Vênus, o ápice da procura de uma beleza ideal e de uma perfeição formal coerente com os ideias neoplatônicos. A jovem recupera o protótipo da Vênus pudica, com a mão direita ao seio e a esquerda cobrindo a virilha, com os longos cabelos loiros e reluzentes como ouro como muitas áreas da pintura, em um efeito semelhante aos dos preciosos afrescos sistinos.


Botticeli completa um passo fundamental, em direção a formação do artista moderno, dado que com sua arte ele professa com certa ênfase aquilo que corresponde as suas convicções, à sua consciência e a sua esperança, por essa razão merece ser visto e discutido.

Comentários

AÍLA ALMEIDA

Leitora compulsiva, levo a vida a assistir filmes, escrever textos que me acalma e fazer bolos. Queria saber desenhar e costurar. Quero passar um tempo em Paris, pular de para quedas, criar mais um cachorro. Queria se poliglota, estudo inglês, francês e italiano a anos. Ao que tudo indica nasci no século errado.

Postado dia 30 de março de 2014, em Galeria de Arte

RENOIR, DE GILLES BOURDOS

 

Renoir (2013) é um filme premiado francês, que fala de grandes figuras da arte, o pintor Pierre-Auguste Renoir e seu filho o cineasta J[...]

LEIA MAIS
Postado dia 30 de março de 2014, em Galeria de Arte

DI CAVALCANTI MOSTRA O BRASIL COM SUA ARTE

       Emiliano Di Cavalcanti (1897-1976) pintor expoente da Semana de Arte Moderna de 1922 acreditava que “criar é acima de tudo dar substância ideal ao que existe”. Sua [...]

LEIA MAIS
Postado dia 30 de março de 2014, em Galeria de Arte

O QUE É ALGO SURREAL PARA VOCÊ?

 

          O termo surrealismo tem origem num movimento artístico adotado pelo escritor André Breton, com o objetivo de most[...]

LEIA MAIS
Postado dia 30 de março de 2014, em Galeria de Arte

CARTIER BRESSON O FOTÓGRAFO DO INSTANTE DECISIVO

     Henry Cartier-Bresson é um fotógrafo francês (1908-2004) considerado um dos maiores fotógrafos de todos os tempos. Ele passou a vida registrando momentos fugazes que jam[...]

LEIA MAIS