A Magia do Cinema

VIAGEM A LUA DE Méliès

            Quem gosta de cinema e se interessa pelo assunto, conhece, já viu ou já ouviu falar do filme Viagem a Lua de 1902 do ilusionista francês Georg Méliès, um dos precursors do cinema que usava inventivos efeitos fotográficos para criar mundos fantásticos. Já tinha lido muito sobre o assunto, mas ontem, assisti o filme no You tube e me questionei se faria ou não uma crítica aqui para o blog. É muito difícil analisar esse filme, primeiro para os nossos olhos contemporâneos, um filme desse soaria tolo e simplório, mas é preciso avaliar o período em que ele foi lançado e para a época seria até ousado, já que o homem só veio a pisar a lua 67 anos depois. Um outro problema seria o que dizer de um filme que tem apenas 12 minutos? Vamos as impressões.  
 
 
            O filme apresenta um mundo de paisagens fantásticas, onde um grupo de velhos professores entram em uma cápsula de metal em formato de bala, disparada de um canhão em direção a lua. Lá os viajantes são submetidos a um julgamento pelos tribunal e pelos habitantes de lá, esse são um mistura de crustáceo, papagaio e esqueleto. O filme apresenta uma violência infantil, os viajantes matam alegremente os nativos e viajam de volta a terra. 
 
 
            O filme vale ser visto, pela técnica inovadora para a época, a imaginação apurada do diretor que era capaz de pensar como seria a lua, satélite que fascina a humanidade a tanto tempo e que na época era apenas um mistério. Os cenários magnificos para a época com cogumelos gigantes e palácios lunares. E sobretudo, pela manipulação engenhosa dos cenários teatrais, como a lua que é apenas um rosto humano coberto de massa e que chora quando o foguete atinge seu olho. É um mundo mágico e encarpado, onde impera acima de tudo a criatividade. 

Comentários