A Magia do Cinema

VELUDO AZUL CONTESTA O ESTILO DE VIDA AMERICANO

Veludo Azul de 1986 do diretor David Lynch é um dos filmes mais difíceis que já vi para falar. A estória se passa numa pequena cidade do interior dos Estados Unidos, contestando o que se encontra por traz de uma sociedade aparentemente perfeita com lindos jardins e cercas brancas. O que é retratado é a história de um jovem chamado Jeffrey que certo dia voltando para casa pelo campo encontra uma orelha humana. o rapaz leva o que encontrou a polícia e de forma curiosa se aproxima de uma misteriosa cantora.

bluevelvet_1986_011

          Veludo Azul é um filme sensorial, a narrativa nos envolve numa atmosfera onírica, tudo montado como um pesadelo, dentro do que é mais profundo e obscuro da mente humana. A cantora (Isabella Rosselini) mantém um relacionamento sádico com um vilão meio caricato, traficante de drogas e suposto traficante de seu filho, que se entorpece de drogas e gás alucinógeno antes de praticar seus atos de violência. É essa trama que Jeffrey vai se envolver e causar desconforto ao espectador numa mistura de dor e fascínio.

          O relacionamento de Jeffrey com Sandy, a filha do policial soa piegas mas não diminui o valor da obra. O filme é muito profundo indo ao mais fundo das podridões dos instintos carnais humanos. A relação entre a cantora, o traficante e os outros personagens que os cercam parem saídos do inconsciente dos pesadelos humanos. Ao final Lynch faz uma crítica velada ao estilo de vida propaganda de família de margarina, mas deixando no ar a ideia de que nem tudo é o que parece ser.

 

Comentários