O FANTÁSTICO MUNDO DE TIM BURTON

Postado dia 01 de abril de 2016, em A Magia do Cinema

 

         Um dos cineastas mais marcantes com estilo inconfundível, amado, odiado e indiscutível influência do mundo pop é Tim Burton (1958) seus filmes Os fantasmas se divertem (1998) e Edward Mãos de Tesoura, são para mim formadores de minha iconografia cinematográfica. Seu universo é próprio o que o coloca ao lado de outros cineastas como Almodóvar e Felline. Seus personagens são desajustados, de olhos saltando, os cenários são góticos e as mensagens muito particulares.

        Burton tem negável influência do mestre do terror Edgard Alan Poe (1809-1849), dizem que desde criança combatia o tédio com sua fértil imaginação. O tema do personagem incompreendido tem muito de autobiográfico. A estética sombria é o principal fio condutor de sua obra. Johnny Deep (1963) talvez seja seu relacionamento mais estável o ator atuou em oito dos 17 filmes do diretor.

        Os figurinos de Burton são uma atração a parte, A Noiva Cadáver (2005) e Alice no país das Maravilhas (2010) influenciaram a moda das passarelas, estilistas se inspiram constantemente na sua temática e na sua estética. Uma coisa é certa, seus filmes ficaram na minha mente como se fossem bons pesadelos, reflexos do mundo real, que prova que a vida não é linear, nem tudo precisa necessariamente seguir o padrão dominante existente e que os estranhos também têm seu espaço.

Comentários

AÍLA ALMEIDA

Leitora compulsiva, levo a vida a assistir filmes, escrever textos que me acalma e fazer bolos. Queria saber desenhar e costurar. Quero passar um tempo em Paris, pular de para quedas, criar mais um cachorro. Queria se poliglota, estudo inglês, francês e italiano a anos. Ao que tudo indica nasci no século errado.

Postado dia 01 de abril de 2016, em A Magia do Cinema

A UNIVERSALIDADE DA CLIENTELA DE NICE DA SILVEIRA

 

         Ver o filme Nice no coração da loucura (2016) é um alento para a alma e o que existe de mais profundo no humanismo, o campo da saúde mental. Nice [...]

LEIA MAIS
Postado dia 01 de abril de 2016, em A Magia do Cinema

THE CROWN, RESENHA

 

The Crown (2016) produzida pela Netflix foi uma boa surpresa para mim nesses últimos meses do ano. A série se propõe a responder a pergunta: quem é Elisabeth, essa figu[...]

LEIA MAIS
Postado dia 01 de abril de 2016, em A Magia do Cinema

AQUARIUS É UM FILME QUE PRESERVA A MEMÓRIA

     Aquarius (2016) do diretor Kléber Mendonça é antes de tudo um filme sobre a memória sem saudosismo ou qualquer outro tom piegas.[...]

LEIA MAIS
Postado dia 01 de abril de 2016, em A Magia do Cinema

A SEGUNDA TEMPORADA DE NARCOS É MELHOR AINDA

 

         A segunda temporada de “Narcos”, da Netflix com o ator Wagner Moura no papel do traficante Pablo Escobar com dire[...]

LEIA MAIS