QUANDO CONHECI O MUNDO

          Se chamava Fátima, já contava mais de cinquenta anos e a vida tinha sido uma sucessão de dificuldades. Quando menina soube que era tão magra e sua pele tão fina que dava para ver as veias, que era Fátima porque sua mãe tinha tido dificuldades na gravidez e tinha prometido…

E BRIGITTE BARDOT CRIA A MULHER LIVRE

        Ler biografias é indiscutivelmente meu gênero preferido e ler a Biografia de Brigitte Bardot (1937) da Jornalista Marie Dominique Lelièvre foi de uma doce curiosidade literária, cinematográfica e sociológica. Desvendar a vida de uma das primeiras celebridades do show business da mulher que ousou se postar como homem, da atriz que…

QUANDO LI SOBRE A ESCRITA DE STEPHEN KING

Primeiro eu nunca imaginei em ler King, presa aos clássicos nunca passou pela minha cabeça ler um livro como Carry a Estranha ou o Iluminado, mas Sobre a Escrita (1999) foi tão bem recomendado que resolvi ler. Comecei despretensiosamente durante uma viagem de avião, e a leitura começou a me impressionar quando ele diz que a…